Adeus

meus zumbis, meus fantasmas, minha carne fraca
os preconceitos, o que eu não posso, o medo de tudo
orgulho bobo de abaixar a cabeça
satisfação de vítima, não poder fazer nada
a infinita fraqueza
as cenas de sempre e sempre e
sempre repetidas
o que merecia ser dito e não foi, a falta de coração, a confusão
pensamentos contidos
pesadelos vivos
arrependidos

Vocês sabem, são muito importantes pra mim…
Me de desculpem por abandonar vocês aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s